Páginas

19 de outubro de 2008

Super Imperatriz


Já que a onda é personagem, vamos lá!
O Dedéu nasceu depois de já ter conseguido a conta do Super Imperatriz. Essa conta tem história (e qual não tem?). A Synergia, escritório de engenharia e arquitetura, para o qual eu havia desenvolvido a programação visual, pegou a obra do Super no Beiramar Shopping. Acontece que o Super não tinha ninguém para cuidar do visual e a Synergia propôs uma reunião com os diretores e eu. A diretoria estava propondo a troca do nome do Super, uma vez que o seu público era popular e isso não pegava bem para a vizinhança do Beiramar. Não concordei com a idéia, pois era um supermercado tradicional, conhecido. Propus, isso sim, dar uma volta por cima e apresentar o primo-pobre que traria a "comida" para a rica população da Ilha, em grande estilo.
Pesquisas depois, apresentei a proposta e um ensaio fotográfico que fiz nos Pilões. A turma se dividiu, mas o João Batista e o Vidal Lohn toparam a parada. Mais uma vez a confiança foi extremamente necessária e joguei tudo numa programação visual completamente contrária a todos os supermercados da época. O resultado foi positivíssimo, todo mundo viu e ainda vê.
É, mas o Dedéu nasceu primeiro do que aquele papagaio da Ana Maria Braga, tenho certeza. Basta consultar os astros.

Um comentário:

. disse...

Synergia: Cláudia, Eliane, Sidnei, José Vitor, Lenadro e Lucas. Também tocaram a obra da Escola Sindical Sul.