Páginas

2 de novembro de 2008

Chui, Rio Paraná, Aconcágua, Puente del Inca

Com José Vitor Centeno (Azebita) fiz uma viagem ao Chuí, em 1997, para o lançamento do seu livro Em Qualquer Ponto da América, no qual trabalhei o design e fotos. No sul do Brasil descobri o quanto as pessoas conhecem e gostam de falar sobre a sua História. Na foto, uma fortificação dos tempos da Guerra do Paraguai.

As grandes embarcações em formato aberto são frequentes no Rio Paraná, na divisa com a Argentina.


Parque do Aconcágua. Uma viagem inesquecível, que fiz com a Gabriela na virada de 1999 para 2000. Chegamos a mais de cinco mil metros de altitude, onde o ar é cristalino e a água, carregada de sal, é suave como uma pluma.

Paredes contruídas na Puente del Inca. Lá estivemos, solitários visitantes, na virada do século.



Um big olho dágua na volta para o Brasil


A pirâmide do Pico do Aconcágua


Água mineral vertendo dos picos


Do Morro da Cruz, ve-se o Aconcágua, mais a direita


Na subida para o Morro da Cruz, uma parada para esticar


O lado Chileno com um caminho que mal dá pra se ver na parte inferior, proibido descer!


Gelo pra viagem!


Esfriando a cabeça...


A estrada precária onde subimos com a Toya, para os 5.800m



Incas utilizaram esta passagem, que ficou conhecida como Puente del Inca, com águas termais riquíssimas em calcário, sódio e ferro, tudo é dourado e azulado por dentro.

Nenhum comentário: