Páginas

8 de agosto de 2010

Uruguay y los pajaros pintados


Primeiro contato com Uruguay. Mesetas são formações intrigantes, com vegetação única no planeta. Chegamos no Uruguay pelas mãos do Juan Rivas e contato por email com Gabriel Rocha, da ACUO. Um pouco dessa conexão vai abaixo, em foto legendas desta trip encantadora nel país chico, e muy caliente!



Paysandu tem o porto do Rio Uruguay e o charme da Europa dos anos 20


Corrida Maluca? A mania por antiguidades está nas casas, nas lojas, na cultura uruguaia


O deus sol esteve presente nos rituais e nas portas americanas




Criatividade custa pouco e dá resultado. Por que placa, se nas ruas sinalizadas de Paysandu os carros trafegam sem traumas?




Cacha e Hugo Rivas, em Paysandu. Adotamos e agora são nossos pais




Panaderia y Biscocheria Salazar, Paysandu: água na boca e muita dedicação de todos




A Salazar entrega suas encomendas à moda antiga. Ou seria moderna?


Fray Bentos: artista pinta a realidade dos bichos que seguem para a fábrica de concentrado de carne


Tivemos bons momentos nas mãos da Historiadora e Coordenadora do Museu da Anglo, Diana. Fray Bentos. Depois de nos mostrar, com detalhes, o Museu, mostrou detalhes de seu trabalho e alguns sites interessantes: Fray Bentos apunta a ser Patrimonio de UNESCO “Paisaje Cultural e Industrial Fray Bentos” ¿Nuevo sitio uruguayo en UNESCO?



Central Telefônica da Anglo

Detalhe de escadaria em ferro fundido faz parte do Museu da Anglo



Alameda de platanos quebram a monotonia de plantações infinitas de pinus e eucalipto que tomaram conta do Uruguay. Quando não é pasto e pasto e pasto...



Em Carmelo, entre os rios Uruguay e de la Plata, as águas baixam e revelam textura encantadora


Quem disse que llama tem só nos Andes? 
Na Reserva de Fauna Raul Igoa, em Carmelo, tem uma!


No caminho após Carmelo, o primeiro Mirador de Aves del rio de los pajaros pintados



Na chegada a Colonia del Sacramento, o cumprimento das Fenix (Phenix canariensis).
a palmeira estremece/palmas pra ela/que ela merece (Paulo Leminski)




Um passeio por Kiyú revelou bandos de cotorras (um tipo de tiriva) e belas paisagens a beira do rio de la Plata




Na Colonia Wilson uma parada fundamental. Amigos, água caliente, lisa (nossa tainha) na brasa e fumaça antes de entrar em Montevideo



Trator leva barco até sair da zona de baixio do Rio, agora de La Plata




Dois dias na Colonia Wilson, vimos muitos ires e vires dos pescadores


Quem não pesca, conserta redes


Foi puxar da flauta de bambu para a criançada transbordar de alegria. Muito bambu em volta da Colonia de Pescadores e um modelo deixado por lá. Quando voltarmos, teremos serenata?


Olha o coletivo! E como funciona, mesmo com um frio danado! Ainda bem que a escola começa as 10 da manhã e vai até as três da tarde




As aves da Reserva Rio das Furnas fizeram o maior sucesso na Escola Rural de Colonia Wilson. Alguns alunos reconheceram espécies e levaram para casa uma foto de lembrança.



Às portas de Montevideo


Feira em Montevideo


Candombe em Montevideo


Arquitetura em Montevideo


Museu do Carnaval em Montevideo


No Museu do Carnaval, preparação para um desfile de body art


Desfile no Museu do Carnaval, Montevideo





Através de Gabriel Rocha conhecemos Carlos Calimares que nos apresentou el pajaro loco. Néstor, eso sí. El Guarda parque de Rocha, Uruguay. Queremos muito voltar para explorar lugares que não conseguimos ver nesta trip: Monte de los Ombúes, onde está Juan Carlos Gambarotta, o guarda-parque que foi passar uns meses na Africa e não deu tempo de conhecermos; Laguna Castillos, Cabo Polonio, Laguna Negra...




Néstor nos levou para conhecer um paraíso precioso nas águas da Laguna de Rocha. Dá um trabalho enorme cuidar de tudo isso, milhares de hectares inundáveis pelas águas de rios e do mar. Laguna de Rocha é salgada e doce, depende dos ventos. Ultimamente, o homem anda metendo o bedelho e abrindo o canal quando lhe dá na veneta, normalmente para ganhar espaço de pastagens. Isso modifica uma vida complexa que depende desse vai-vem para procriar. Por exemplo, as tainhas (lisas). Ela tem o formato de um útero! Justamente nas bolsas desse útero os pescadores teimam em cercar, diminuindo cada vez mais a pesca.
A Laguna é invadida por pescadores com redes cada vez mais finas e maiores e caçadores atrás dos carpinchos (capivaras). Tudo isso está sob a proteção dos Guarda parques, nesse caso, do anjo Néstor que dedica toda a sua vida pela Laguna de Rocha. Foi dele que ouvimos: la poesia és uma arma cargada de futuro, frase do poeta Paco Ibañez.



Néstor nos enviou a pouco esta belíssima foto do Junquero, e um comentário "entusiasmado": He estado de caza fotográfica con mi “super” Panasonic DMC-F2 y pude fotografiar al Junquero (Phleocryptes melanops). Me estoy entusiasmando con la fotografía y tengo mucho que aprender. Da-le hermano, magnifica tua foto!!!


Garça-moura ou garça-real (Ardea cocoi). Espetáculo na Laguna de Rocha, Uruguay


Últimas fotos do Uruguay, Forte Santa Tereza


Colhereiros (Platalea ajaja) na Reserva do Taim, Brasil


Que delicadeza, que união, que paz e sono interrompidos para uma foto. Capivara e Gavião na Reserva do Taim, Brasil

2 comentários:

José Vitor Centeno Rodrigues disse...

FOTOS DO URUGUAI.
BELÍSSIMAS. MARAVILHA MESMO! PARABÉNS AOS DOIS DESBRAVADORRES. REVENDO SANTA TEREZA ME EMOCIONEI, POIS JÁ ESTAVAM CHEGANDO NOS MEUS PAGOS, AS TERRAS E MARES DO CHUÍ. FIQUEI COM INVEJA DA MENINADA QUE RECEBEU FOTOS DA PASSARADA DO RIO DAS FURNAS. AINDA NÃO GANHEI NENHUMA!! AGORA "EN SERIO". O TRABALHO DE VOCÊS NA COLÔNIA DE PESCADORES E COM A MENINADA É DE MUITO VALOR.

Grafê disse...

No sabemos como llegamos a este blog
pero, sí es cierto, que de aqui en adelante no lo perderemos m£s de vista! Gracias por compartir: conocimiento,trabajo, sensibilidad.