Páginas

7 de dezembro de 2013

Da Lagoa do Peixe ao Parque do Espinilho

Flamingo na Lagoa do Peixe. Foto Renato Rizzaro


“Agora vai!” O Flamingo não se conteve e gritou, enquanto corria sobre a água para alçar vôo, na Lagoa do Peixe, em Tavares. Creia!

Há anos estivemos no Pampa e, recentemente, em Tavares. Revisitamos Uruguaiana e conhecemos o Parque do Espinilho, em Barra do Quaraí.

Estamos a caminho do quarto Poster de Aves, agora com as Aves do Pampaabertos aos amigos que cultivamos pelo caminho e nos tem abastecido com carinho, abrigo e as melhores dicas para avistarmos e fotografarmos um tudo, da alvorada ao ocaso.

Em Tavares fomos muito bem recebidos pelo Batista, da Lagoas Expedições que nos indicou locais fantásticos tanto na Lagoa do Peixe quanto na dos Patos. Longas caminhadas à beira dágua renderam belíssimos registros: Papa-piri, Mergulhão-de-orelha-branca e a magnífica Viuvinha-de-óculos. 

Ali, conhecemos Silvia e Públio, paulistanos que adoram Natureza e com os quais nos conectamos por gostarmos de aves, fotografia e silêncio...

A segunda etapa da expedição nos levou até o casal Gina Bellagamba Ricardo de Oliveira, em Uruguaiana. Entre intensas atividades, nos deram o prazer de sua companhia em saídas que renderam belos e inusitados registros, como o Pica-pau-de-testa-branca, Caboclinho-de-peito-escuro e o espetacular Cardeal-amarelo.


No Parque do Espinilho permanecemos por vários dias graças ao contato antecipado de Ricardo com a gestora Tatiane Uchôa que nos permitiu explorar o Parque por todo lado. Fotografamos emas, lebres, lontras, flores, insetos, paisagens e, claro, muito passarinho.

Então, realizamos a Roda de Passarinho na Escola Municipal 22 de Outubro, em Barra do Quaraí, para a classe mais agitada de todas, como nos avisou Graciane, diretora da escola.

Com estes alunos “impossíveis”, sob os cuidados da professora Elizabete e atenção de Tatiane, apresentamos mais sons de aves e exercícios de relaxamento entre uma e outra rodada de fotografias. As sementes e o pião-de-tarumã prenderam a atenção de todos, porém a tarrafa-de-bola não suportou a hiper atividade do grupo e teve que ser suspensa, pois a bola voava demais! 

Como sempre, levamos sonhos de uma Terra bem cuidada e um pouco sobre Reservas Particulares, pois acreditamos ser uma boa maneira de proteger e conservar fauna e flora.


Graciane, Elizabete, Gabriela e Tatiane Uchôa com a hiper-turma da Escola 22 de Outubro. Foto Renato Rizzaro

Após a chuva o Parque amanhece fresquinho. Foto Renato Rizzaro

Entre os espinilhos do Parque a luz entrava devagarinho em nosso dia. Foto Renato Rizzaro
Treze ovos de Ema em um ninho. Foto Renato Rizzaro

Eram três lontras na beira do rio... Foto Renato Rizzaro

Tempo de procriação no Parque do Espinilho. Foto Renato Rizzaro

Fazenda Tarumã, de Ricardo e Gina Bellagamba de Oliveira. Foto Renato Rizzaro

Aqui repousam os ancestrais da fazenda Tarumã. Foto Renato Rizzaro


Epitáfio na tumba dos ancestrais Oliveira, na Fazenda Tarumã. Foto Renato Rizzaro
Corticeira, a mais antiga árvore viva na Fazenda Tarumã. Foto Renato Rizzaro

Pedra utilizada em Boleadera pelos nativos da região de Uruguaiana. Fazenda Tarumã, foto Renato Rizzaro

Rádio-amador, única comunicação em tempos idos da Fazenda Tarumã. Foto Renato Rizzaro

Ricardo, Gina, Gabi e Re em pose clássica na varanda da centenária Fazenda Tarumã

Ninhal próximo a São Gabriel. Foto Renato Rizzaro


Agradecimentos:

Alejandro Olmos (Uruguay)
Adrian Rupp
Amílcar D'Ávila de Mello (Canto da Lagoa)
Cícero P. Corrêa (Quaraí)
Edson Endrigo
Elizabete Jaques Riella (Professora da Escola Municipal 22 de Outubro)
Fabiano e Henrique (Guarda-parques do Espinilho)
Gina Bellagamba e Ricardo de Oliveira (Uruguaiana)
Graciana Alves Pavanatto (Diretora da Escola Municipal 22 de Outubro)
Hellen José Florez Rocha (Chefe do Parque Nacional da Lagoa do Peixe)
Marcelo Madeira (Pampa)
Renato Grimm
Rosangela Carvalho de Lima (Secretária de Educação de Barra do Quaraí)
Silvia e Públio (São Paulo)
Tatiane Uchôa (Gestora do Parque Estadual do Espinilho)